BRASILNOTÍCIASPOLÍTICA

AGU terá 72 horas para explicar verba a influenciadores em campanha” atendimento precoce” contra a Covid-19

A Advocacia-Geral da União (AGU) terá 72 horas para responder a Ação Civil Pública que pede a devolução dos recursos pagos em janeiro pela Secretaria de Comunicação do governo. A Secom fez esses pagamentos à influenciadores digitais para divulgar o “atendimento precoce” contra a Covid-19.

Além da proibição de novas campanhas do mesmo tipo, ainda há o pedido de retratação pública dos influenciadores. A campanha “Cuidados Precoces Covid-19” tinha uma verba de R$ 19,9 milhões, desse valor, R$ 85,9 mil foi separado para ser o cachê de vários famosos da internet, 19 ao total. Eles teriam que divulgar a campanha em suas redes sociais. Dos 19, quatro eram influenciadores e foi dividido R $23 mil para defender a campanha.

A Juíza Ana Lucia Petri Betto, da 6ª Vara Cível Federal de São Paulo, deu 72 horas para que a AGU pudesse se manifestar brevemente sobre a campanha e também o conteúdo da ação. A magistrada só vai tomar a decisão após a resposta do governo. “Primeiro decidirá sobre o pedido liminar para a proibição de novas campanhas e a retratação dos influenciadores”, informou o advogado da autora, Roberto Piccelli, ao site UOL. Além disso, caso a liminar seja deferida, um prazo será dado para que a AGU e os influenciadores pagos cumpram a decisão.

Em relação ao dinheiro, os R $23 mil só serão decididos na sentença após a defesa de ambos se manifestarem sobre a campanha custeada com recursos públicos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: BNews, 07/04/2021

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − cinco =

Botão Voltar ao topo