BAHIAECONOMIANOTÍCIAS

Baianos não poderão desfrutar da redução anunciada pela Petrobras

Se você mora na Bahia ou em Sergipe e ficou feliz com o anúncio da Petrobrás de reduzir os preços da gasolina, GLP, diesel e gás de cozinha, achando que poderia sobrar algum dinheiro no final do mês, sinto dizer que apesar da nova estratégia da estatal, essa diminuição não afetará o preço praticado hoje nesses dois estados.

Acontece que a Refinaria de Mataripe (antiga Landulpho Alves), que abastece a Bahia e Sergipe, não segue a política de preços da Petrobras desde que foi privatizada, em novembro de 2021. Em um comunicado, a Acelen, companhia do fundo Mubadala Capital que gere a refinaria, disse que segue sua própria política de preços.

“A Acelen informa que os preços dos combustíveis produzidos na Refinaria de Mataripe seguem critérios técnicos, que levam em consideração variáveis como custo do petróleo, dólar e frete, em consonância com as práticas internacionais de mercado. A empresa possui uma política de preços independente e transparente, a partir de uma fórmula objetiva, homologada pela agência reguladora, que assegura previsibilidade e preços justos, visando um mercado mais competitivo no país”, disse a empresa em nota.

Se a política da estatal fosse aplicada nesses estados, aqueles que hoje compram o gás de cozinha com valor de R$ 128, como ocorre em muitos pontos da capital baiana, passariam a pagar R$ 121, com os 21,3% de redução. A economia também iria impactar os motoristas, já que as bombas de gasolina que hoje marcam R$ 5,19, se repassassem todo o “desconto” da Petrobras, cobraria ao consumidor R$ 4,54 por litro, com os 12,6% de desconto. Vale lembrar que o diesel teve uma redução de 12,8%.

 

 

 

 

 

BNews, 16/05/2023

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 2 =

Botão Voltar ao topo