BRASILNOTÍCIASPOLÍCIA

Jairinho vai para cela coletiva em presídio de Bangu após cumprir quarentena

O médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior , o Dr. Jairinho (sem partido), deixou, na tarde desta quinta-feira, 29, a cela C3 do Presídio Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo de Gericinó, conhecido como Bangu 8. Ele foi encaminhado ao espaço coletivo, após passar pela chamada classificação de risco – procedimento no qual o diretor, desde o ingresso do parlamentar no local, em 8 de abril, analisou a “aceitação” dos demais presos ao convívio com ele.

Jairinho é acusado pela morte do menino Henry Borel, de 4 anos, filho de sua namorada, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, que também está presa.

Atualmente, a unidade de Bangu 8, com capacidade para 140 presos, possui a metade desse número, divididos em cinco galerias. Todos têm diploma de curso superior ou têm envolvimento em investigações da operação Lava Jato. Na galeria E, por exemplo, está o ex-governador Sérgio Cabral.

No último dia 16, Jairinho procurou atendimento médico no Hospital Penitenciário Hamilton Agostinho, também no Complexo de Gericinó, e relatou sentir dores de cabeça, tontura e um quadro de ansiedade. O vereador foi medicado e, ao retornar a unidade, entrou em nova quarentena na cela C3 por mais 14 dias, seguindo os protocolos contra a Covid-19 da Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Atarde, 29/04/2021

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + onze =

Botão Voltar ao topo