BRASILNOTÍCIASSAÚDE

Marcelo Queiroga diz que vacina não vai resolver ‘a curto prazo’ e que é preciso melhorar assistência nas UTIs

Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ser ministro da Saúde, o cardiologista Marcelo Queiroga afirmou hoje (18) que a vacina não vai reduzir as mortes de Covid-19 “no curto prazo” e que é preciso fazer distanciamento social e melhorar a qualidade das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Queiroga foi ao Palácio do Planalto pela manhã para reunir-se com Bolsonaro. Na chegada, ele disse que ainda não foi definida a data da posse. Pazuello continua à frente do ministério.

“O presidente escolheu um médico para o Ministério, um médico que é oriundo de uma sociedade científica, Sociedade Brasileira de Cardiologia, que foi sempre que protagonizou a medicina baseada em evidência. O presidente me deu autonomia para montar minha equipe, eu peço a vocês, um pouco de paciência para que, num curto prazo, nós consigamos trazer medidas adicionais às que tem sido colocadas em prática pra que esse cenário melhore”, disse Queiroga.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Metro1, 18/03/2021

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 9 =

Botão Voltar ao topo