BRASILNOTÍCIASPOLÍCIA

Reconstituição da morte mostra que Henry Borel, sofreu 23 lesões por ação violenta

A Polícia Civil realizou, no dia 1° deste mês, a reconstituição da morte do menino Henry Borel, de 4 anos, morto no dia 8 de março no Rio de Janeiro. A simulação mostrou que a criança morreu após sofrer com golpes que geraram 23 contusões graves. Entre essas lesões, estão, por exemplo, a laceração no fígado, danos nos rins e a hemorragia na cabeça.

Durante a reconstituição, Monique contou que entrou no quarto de Henry às 3h30. As câmeras do elevador mostraram ainda que, no momento da saída em busca de ajuda, somete às 4h09, a criança já estava morta no colo da mãe.

O menino foi levado pela mãe e pelo padrasto ao hospital Barra D’Or na madrugada de 8 de março e já chegou sem vida à unidade.

O laudo da perícia descartou a possibilidade de que o menino teria caído. Monique e Jairinho contaram que Henry caiu, o que também já tinha sido desacreditado pela necrópsia.

O vereador e a mãe do menino não compareceram para realizarem a reconstituição da morte de Henry.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: BNews, 12/04/2021

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =

Botão Voltar ao topo