BRASILJUSTIÇANOTÍCIAS

Secretaria Nacional de Justiça confirma a extradição de Thiago Brennand para o Brasil

A Secretaria Nacional de Justiça confirmou, neste domingo (16), a extradição do empresário Thiago Brennand, acusado dos crimes de ameaça, estupro, lesão corporal e cárcere privado, dos Emirados Árabes Unidos para o Brasil.

“O procedimento segue seus trâmites regularmente, e ainda não há previsão de quando o extraditando chegará ao Brasil”, informou a pasta por meio de nota.

“Fiquei sabendo que os Emirados Árabes vão fazer a extradição. Quando ela vai acontecer é uma questão da Justiça. A única coisa que eu sei é que, se no mundo existir um milhão de cidadãos como esse, todos merecem ser punidos. Não é aceitável que um brutamonte desses seja agressor de mulheres. Acho que ele tem que pagar”, declarou.

Desde setembro do ano passado Brennand está em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes. Atualmente, há cinco mandados de prisão preventiva contra o empresário em aberto em território brasileiro. Sua ida ao exterior motivou a expedição da sua primeira ordem prisional, assinada pela juíza Érika Mascarenhas, da 6ª Vara Criminal de São Paulo.

Denúncias

O caso do empresário ganhou repercussão depois que ele foi flagrado por câmeras de segurança ao agredir a modelo Alliny Helena Gomes em uma academia no Shopping Iguatemi, em área nobre da capital paulista, no dia 3 de agosto. Depois, outras mulheres decidiram denunciá-lo.

A estudante de medicina Stefanie Cohen, de 30 anos, é uma das denunciantes. Em outubro, ela revelou ao R7 que foi estuprada por Brennand. Na época, ela disse que foi dopada e abusada: ‘Percebi que falar sobre isso faz parte da minha cura’.

Ainda em outubro, o MP-SP (Ministério Público de São Paulo) fez a terceira denúncia contra o empresário pela agressão do garçom Vitor Igor Rodrigues Machado, de 26 anos, em condomínio de Porto Feliz, no interior do estado.

Na quarta denúncia, ele foi acusado do crime de ameaça e da contravenção penal de vias de fato (quando há uma agressão física leve) contra Agostinho Rodrigues da Silva, de 54 anos, caseiro do condomínio onde vivia.

O empresário também é investigado pelo estupro de uma norte-americana. Segundo o MP-SP, ele teria ameaçado a mulher com a divulgação de imagens de cenas íntimas caso ela rompesse o relacionamento.

 

 

 

 

 

 

 

R7, 16/04/2023
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =

Botão Voltar ao topo